Colégio Tema Novo

Guia para uma ótima noite de sono

Especialistas explicam a importância de dormir bem, os fatores que prejudicam o sono e as melhores práticas para conseguir relaxar de verdade.

Dormir bem é essencial para a nossa saúde física, mental e emocional. Mas, infelizmente, nem todos conseguem descansar profundamente, seja por problemas no humor, maus hábitos ou, ainda, devido ao colchão e travesseiro desconfortáveis, por exemplo.

Não é segredo para ninguém que a qualidade do nosso sono reflete em todo o organismo. Dentre os principais benefícios estão o fortalecimento do sistema imunológico, a prevenção de doenças e o bom funcionamento do cérebro.

Além disso, explicam os médicos, um bom descanso repara o organismo do desgaste da vigília do dia e prepara para a vigília do dia seguinte.

Muitas pessoas também perguntam quantas horas de sono por dia são ideais. Segundo os especialistas, não existe uma resposta: isso depende de cada indivíduo, levando-se em conta a idade e a fase da vida em que cada um se encontra.

Principais fatores que prejudicam o sono

Estresse: reduz a quantidade de sono e o torna superficial, ou seja, a pessoa pode demorar para conseguir dormir ou despertar muito antes do que deveria;

Ansiedade e angústia: quem sofre com estas questões também pode ter o processo de acordar precoce, o que significa que, muitas vezes, conseguem dormir o sono essencial, mas acordam mais cedo do que o ideal;

Tabagismo: além de o cigarro ter substâncias estimulantes, cerca de uma hora após o último cigarro, o corpo do fumante entra em abstinência, fazendo com que ele acorde para fumar. Isso piora a qualidade do sono;

Luz: tanto a luz do celular, quanto a do computador, do tablet e da televisão podem ser prejudiciais para o sono, pois estimula nosso cérebro, indicando que não vamos repousar. O ideal é que estes aparelhos sejam desligados quando vamos deitar;

Alimentos gordurosos, pesados e cítricos: consumi-los dificulta a digestão;

Exercícios físicos muito perto da hora de dormir: a energia liberada pelo corpo acelera o ritmo cardíaco e dificulta o relaxamento;

Temperaturas extremas: um ambiente muito quente ou muito frio não faz com que consigamos relaxar devidamente.

Alguns estudos até indicam que a média de horas de sono que os adultos jovens precisam ter para ficar bem no dia seguinte é de cerca de oito horas. Mas não há consenso.

"Alguns preferem dormir mais cedo, outros mais tarde. O ideal é que a gente mantenha o mesmo ritmo todas as noites, pois a variação atrapalha o padrão", diz Luciane.

Sobre qual o melhor horário para dormir e acordar, os especialistas também afirmam que isso varia de Práticas para melhorar o sono Tenha uma vida equilibrada física, mental e emocionalmente;

Tenha uma boa alimentação, especialmente durante a noite. Prefira alimentos leves para melhorar a digestão e evite bebidas com cafeína, como café, refrigerantes e bebidas alcoólicas, porque são energéticas e dificultam o sono;

Prefira fazer atividade física durante o dia. Se não for possível, tente não praticá-la muito próximo da hora de dormir;

Durma em um ambiente organizado e com temperatura agradável, com cerca de 20 graus;

Apague todas as luzes do quarto para conseguir relaxar de verdade e não acordar facilmente durante a noite;

Durma de lado, com o travesseiro apoiando a cabeça, o tronco e as pernas um pouco esticados e a coluna alongada. Além de ser confortável, esta posição também evita o ronco.

Qualidade do colchão, travesseiro…

Sim, é verdade: o conforto físico ajuda no relaxamento necessário para um sono de qualidade. Se itens como o colchão e o travesseiro fazem você acordar com dores ou incômodos pelo corpo, é sinal que precisa trocá-los.

Área Restrita
Portal Professor

A ESCOLA

Quem somos
Notícias
Eventos
Horários

Colégio Tema Novo © Copyright 2021